Mais

    Calculadora de 13º Salário

    R$
    EventoRef.ProventosDescontos
    Parcela 13º{{ result.installment }} {{ result.income }}
    INSS{{ result.inssRate | killSymbol }} % -{{ result.inss }}
    IRRF{{ result.irRate | killSymbol }} % -{{ result.ir }}
    Totais {{ result.income }} {{ result.deductions }}
    Valor líquido a receber {{ result.salary13th }}

    Conheça também as calculadoras:

    O que é 13º salário?

    Também conhecido como gratificação natalina ou subsídio de Natal, o 13º salário é um pagamento adicional para o empregado celetista no final do ano. Esse tipo de bonificação existe em alguns países e, no Brasil, foi instituído pela Lei 4.090/1962.

    Art. 1º – No mês de dezembro de cada ano, a todo empregado será paga, pelo empregador, uma gratificação salarial, independentemente da remuneração a que fizer jus.

    • 1º – A gratificação corresponderá a 1/12 avos da remuneração devida em dezembro, por mês de serviço, do ano correspondente.
    • 2º – A fração igual ou superior a 15 (quinze) dias de trabalho será havida como mês integral para os efeitos do parágrafo anterior.

    Ou seja, a cada mês trabalhado o empregado acumula 1/12 anos do seu salário e o valor total é pago ao final do ano, como se fosse um salário extra. Se a pessoa trabalhou todos os meses, receberá exatamente o valor de seu salário, assim como nos 12 meses do ano.

    Quem recebe o 13º salário?

    Todo trabalhador urbano, doméstico, rural ou avulso que trabalha sob o regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) tem direito a receber o 13º salário. Desde que ele tenha um vínculo em carteira de, pelo menos, 15 dias no ano. 

    Além disso, também recebem:

    • Empregados afastados por acidente de trabalho ou que recebem o auxílio-doença (proporcional ao período trabalhado);
    • Aposentados e pensionistas do INSS.

    A gratificação também é direito de quem encerra seu contrato de trabalho, sendo pago o valor proporcional aos meses trabalhados. 

    A menos que a rescisão seja por motivo de demissão por justa causa, neste caso não há 13º.

    Quem não tem registro em carteira recebe o 13º?

    Quem não tem carteira assinada também pode ter acesso aos direitos trabalhistas, incluindo o 13º salário. Porém, ele precisará recorrer à Justiça e apresentar meios para comprovar que trabalhou, como testemunhas, por exemplo.

    Vale destacar que uma empresa que contrata um funcionário tem a obrigação de registrá-lo no prazo de 48 horas (dois dias). Quando isso não acontece, o empregador deve pagar multa. 

    Porém, no Brasil ainda é a realidade de muitos trabalhadores estarem na informalidade.

    Quando o valor deve ser pago?

    Embora seja conhecido como uma gratificação natalina, a verdade é que o 13º salário pode ser pago um mês antes do Natal ou até mesmo em duas parcelas ao longo do ano. Depende da forma de repasse adotada pela empresa. 

    No caso de empresas que pagam em parcela única, o valor deve ser depositado até 30 de novembro. Agora, se o pagamento for em duas parcelas:

    • A primeira é depositada entre 1º de fevereiro e 30 de novembro, podendo ser adiantada nas férias;
    • E a segunda, até o dia 20 de dezembro.

    Essa é a regra geral, mas em alguns casos o calendário pode alterar em função de acordo ou convenção coletiva. 

    Como calcular o Décimo Terceiro Salário?

    Não tem mistério: quem trabalhou por um ano inteiro, pelo menos 15 dias em casa um dos 12 meses, receberá o valor integralmente. 

    Já quem trabalhou menos meses, recebe o valor proporcional. Mas o mês trabalhado só conta se o trabalhador tiver comparecido por, pelo menos, 15 dias. 

    No caso de profissionais cujo salário varia, como é o caso de vendedores que recebem comissão, por exemplo, o cálculo considera uma média dos valores recebidos naqueles meses. 

    Porém, a forma mais fácil de calcular o 13º salário é usando a calculadora FinanceOne no topo desta página. Basta inserir os dados nos campos indicados:

    • Salário bruto – valor da CTPS, sem os descontos;
    • Horas extras, se tiver;
    • Número de meses trabalhados (somente aqueles em que trabalhou 15 dias, no mínimo);
    • Quantidade de parcelas.

    Caso o profissional receba um aumento entre o pagamento da primeira parcela e da segunda, todo o reajuste vem na segunda parcela.

    + Como usar bem o 13º salário?

    Como funciona o Décimo Terceiro proporcional?

    Para o cálculo do 13º proporcional, basta dividir o salário bruto por 12 e multiplicar o resultado pelo número de meses em que trabalhou. Ou seja, o valor referente ao proporcional de cada mês multiplicado pelos meses trabalhados.

    Exemplo: imagine um trabalhador cujo salário bruto é de R$3 mil. Esse valor, dividido por 12 meses do ano, é igual a R$250. 

    Se o mesmo trabalhador trabalhou de janeiro a dezembro, sem faltas, ele recebe R$3 mil. Porém, se trabalhou apenas seis meses o cálculo do proporcional é: 6 x R$250 = R$1.500. 

    Mas, sempre é importante lembrar, ele precisa ter trabalhado pelo menos 15 dias em cada um desses seis meses para que o período entre no cálculo.

    Como fazer o cálculo do 13º com horas extras?

    As horas extras também entram no cálculo do décimo terceiro proporcional. A gratificação de Natal tem um acréscimo proporcional a essas horas a mais que foram trabalhadas.

    Neste caso, funciona como no caso de quem não tem um salário fixo. Ou seja, o cálculo é realizado levando em consideração a média de ganhos. 

    Então, é necessário somar a quantidade total de horas extras e dividir por 12. Então, o resultado é somado ao salário bruto para o cálculo normal do 13º.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?