Mais

    [barra-desktop]

    [barra]

    Financiamento de veículos

    Use a nossa calculadora para calcular os juros do financiamento e descobrir o valor das parcelas antes de decidir onde fechar a compra.

    Variáveis do financiamento:

    O que é um financiamento de veículo?

    É uma modalidade de empréstimo destinada para a compra de um veículo, que serve não só apenas para a compra de carros, mas também para a compra de motocicletas.

    O financiamento torna-se uma possibilidade para pessoas que desejam adquirir esse tipo de bem automotivo, mas que, muitas vezes, não possuem o valor para comprar à vista. Por isso, é uma boa opção, de acordo com a realidade que cada um vive.

    Quais são as etapas de um financiamento de veículo?

    Independente do tipo de veículo (carro ou moto), para solicitar um financiamento é necessário cumprir e seguir determinadas etapas. Nesse sentido, é comum que cada instituição tenha o seu próprio método, mas normalmente todas elas seguem a mesma lógica. 

    Veja abaixo quais são os trâmites:

    1. Análise de crédito

    O primeiro passo para solicitar um financiamento de veículo é justamente a avaliação e análise de crédito. Ou seja, o banco vai avaliar todo o seu histórico como pagador, seu score e outras informações que considerarem pertinentes.

    A partir dessa análise, a instituição financeira vai dizer se você está apto para receber o financiamento, qual o valor de crédito pré-aprovado ou se você não está apto para o financiamento (o que pode acontecer em caso de score baixo ou nome sujo).

    2. Escolha do carro ou moto

    Com o valor do crédito pré-aprovado para você, é hora de escolher o bem a ser financiado. Neste caso, além de carros 0 km também é possível financiar carros ou motos usados, mas é necessário avaliar com o local em que você fará o financiamento.

    Isso porque existem instituições que podem interferir no modelo ou ano do veículo escolhido por você. Então é necessário entender bem quais os modelos disponíveis.

    3. Contratação do financiamento

    Escolhido o veículo e a instituição financeira de acordo, é hora de financiá-lo. Para essa etapa, é necessário comparecer ao banco com toda a documentação solicitada para dar início ao processo de financiamento. 

    Após apresentar essa documentação, basta partir para os detalhes mais técnicos como a conta do local, data de vencimento das parcelas e outras informações solicitadas.

    Quais são os tipos de financiamento existentes?

    No mercado brasileiro, existem duas opções. São eles o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) e o Leasing. Veja abaixo quais são as diferenças:

    • Crédito Direto ao Consumidor: O CDC é um tipo de financiamento com garantia. Isso quer dizer que o bem adquirido fica em nome do cliente com alienação fiduciária. Em outras palavras, significa que ao financiar um veículo nesse tipo de modalidade, o credor (instituição financeira) fica com o bem de garantia até que toda a dívida seja quitada. 
    • Leasing: Já o financiamento leasing é um tipo de aluguel com a opção de adquirir o bem. Nesta modalidade, o veículo não pertence ao consumidor, já que ele fica em nome do banco até ser quitado pelo tempo mínimo de 24 meses.

    E a amortização no financiamento?

    A amortização nada mais é do que o pagamento adiantado de algumas parcelas no momento de aquisição de um bem. Ela é utilizada para diminuir o tempo total de contrato e diminuir gradativamente o valor de uma dívida.

    Para realizar a amortização, existem dois tipos de modalidade: a Tabela Price e a SAC.

    • Tabela Price: Bastante comum em financiamento de veículos. A Tabela Price calcula os juros de maneira que o valor da prestação seja fixo. Por ser fixa, as parcelas costumam ser mais baixas.
    • Tabela SAC: Modalidade de amortização que começa com parcelas mais altas e menores no final. O valor da parcela vai caindo, da primeira até a última, porque há uma diminuição progressiva dos juros.

    E o Consórcio?

    O Consórcio é uma modalidade de aquisição de bens que, muitas vezes, é confundida com o financiamento. Aqui nessa matéria, explicamos como funciona um consórcio de veículos

    Quais os documentos necessários para financiar um veículo?

    Ao decidir financiar um veículo, você precisa separar toda a documentação certinha para evitar que falte algum. Confira a lista abaixo completa de tudo o que você precisa levar!

    • Documento de identidade oficial, como RG, CNH, passaporte, Carteira de Identidade Profissional, como CRM, CREA, OAB, entre outros; 
    • CPF; 
    • Comprovante de residência recente; 
    • Comprovante de renda.

    Para quem vai adquirir um veículo usado, ainda deve acrescentar os seguintes documentos: 

    • Documentos de identidade e comprovante de residência do vendedor;
    • IPVA pago nos últimos anos;
    • Comprovante de seguro obrigatório;
    • Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo (CRLV);
    • Recibo de transferência preenchido, datado, assinado pelas partes e com firma reconhecida em cartório.

    Mas vale ressaltar ainda que os documentos podem variar de acordo com a financeira que você escolheu. Por isso, é importante que você pergunte para a instituição quais são os documentos solicitados.

    O que acontece se eu deixar de pagar as parcelas do financiamento?

    Esse é um questionamento que pode surgir, afinal, ninguém sabe o dia de amanhã. Mas esse tipo de risco é previsto em contrato e vai depender do tipo de financiamento que você optou.

    No CDC, a instituição financeira entra com uma ação judicial para tirar o automóvel de sua propriedade. Nesse caso, o carro ou moto será leiloado para quitar a sua dívida e as despesas judiciais. 

    Se após esses procedimentos, houver algum dinheiro, este retorna para você.

    Já no caso do financiamento Leasing, a empresa entra com uma ação judicial para retirar o veículo de você. Contudo, diferentemente do CDC, você não recebe o dinheiro de volta.

    Multas de Financiamento

    Na hipótese de atraso ou multa de parcela, existem alguns valores a serem pagos para a instituição que financiou o veículo. Mas, fique tranquilo, essa é uma medida que acontece no atraso de qualquer conta.

    Portanto, esteja atento quanto às taxas abusivas e observe sempre se:

    • A multa paga não pode ser maior que 2% em relação ao total da dívida.
    • Os juros por mês de atraso não podem ultrapassar 1% do total da dívida.

    Por fim, sempre tente renegociar a dívida do financiamento para que você não corra o risco de perder seu carro ou moto.

    Qual é a taxa de juros do financiamento de veículos?

    Essa taxa vai depender da instituição financeira que você vai financiar o carro ou moto. Por isso é tão importante pesquisar bastante sobre o valor com cada instituição que oferece esse tipo de serviço e também fugir do óbvio.

    Procure por instituições financeiras seguras e verdadeiras para realizar esse tipo de transação.

    Vale a pena financiar um veículo?

    Os financiamentos são feitos através de instituições financeiras, sejam eles privados ou públicos. Os valores de parcela dependem exclusivamente da sua renda. 

    Então, você negocia o valor da parcela de acordo com o seu salário ou outro tipo de renda passiva que possua. Desde que comprove, você pode negociar um valor mais alto, com menos parcelas ou um valor mais baixo que talvez demore mais tempo para quitar.

    A calculadora de Financiamento de veículos do FinanceOne ajuda você a tomar sua decisão.

    Contratar financiamento de veículo usado: vale a pena?

    Para responder essa pergunta é preciso analisar muito bem o tipo de veículo que você deseja. Afinal, analisando sob o ponto de vista econômico, não é muito bom financiar veículos já usados. 

    Isso porque, um automóvel novo normalmente possui condições melhores para financiamento, já que existe um valor tabelado e nesses casos as taxas de juros podem ser menores. 

    Os veículos usados precisam passar por uma avaliação mais detalhada, inclusive documentalmente, para verificar se não há restrições que o impeça de servir de garantia.

    Sobretudo, a probabilidade de um veículo usado ter problemas e causar transtornos é muito maior do que na compra de um veículo zero. 

    Mas, se olhando o modelo e comparando com veículos mais recentes, você considera que ele é o ideal para você e que a transação vai ser vantajosa, siga em frente e financie o veículo!

    Onde avaliar o financiamento de veículo?

    Como dito anteriormente, é preciso procurar bem antes de fechar com o primeiro financiamento de veículo que aceitar a sua solicitação.

    Apesar de parecer pequeno, no final do financiamento a diferença pode ser bem grande.

    Principais bancos que oferecem financiamento para veículos

    Opções de bancos e instituições financeiras que realizam financiamento de veículos não faltam. E para competir uns com os outros, eles colocam taxas menores. Confira abaixo!

    • Scania Banco – Juros a partir de 0,93% ao mês
    • Banco do Brasil – Juros a partir de 1,22% ao mês;
    • Banco de Brasília – Juros a partir de 1,27% ao mês;
    • Bradesco – Juros a partir de 1,29% ao mês;
    • Santander – Juros a partir de 1,35% ao mês;
    • Itaú – Juros a partir de 1,35% ao mês;
    • Banco Safra – Juros a partir de 1,46% ao mês.
    • Banco Mercedez Benz – Juros a partir de 0,94% ao mês;
    • Banco CNH Industrial – Juros a partir de 0,97% ao mês;
    • Banco Volkswagen – Juros a partir de 1,00% ao mês;
    • BMW Financeira – Juros a partir de 1,06% ao mês;
    • Banco Toyota – Juros a partir de 1,31% ao mês;
    • Banco Hyundai – Juros a partir de 1,33% ao mês;
    • Banco GM (Chevrolet) – Juros a partir de 1,41% ao mês.

    É possível financiar carro com o nome sujo?

    Sim, é possível. Mas essa não é uma opção fácil, muito menos barata, já que estar inadimplente significa que você provavelmente não arcou com uma dívida.

    Existem instituições financeiras que aprovam financiamento de carro e moto para pessoas negativadas, mas com certeza, não vai ser uma opção acessível.

    E veículos sem entrada? É possível?

    Sim, é possível financiar veículos sem entrada. Todavia, esse é um privilégio para poucos. Para conseguir financiar um veículo sem entrada, você precisa comprovar um score alto, que é a confirmação de que você realizou o pagamento de todas as suas contas.

    Além do score alto, também precisa demonstrar que possui uma renda compatível com o valor do carro a ser financiado.

    Posso fazer a portabilidade de um financiamento de veículo?

    Sim, é possível realizar a portabilidade de um financiamento de veículo de uma instituição para outra. Mas para dar início ao processo, a primeira coisa a ser feita é solicitar o saldo da dívida no banco atual.

    Já está com o valor em mãos? Você deve levar essa informação até o novo banco, porque ele será o responsável por quitar o valor. Somente depois dessa transação é que será possível recomeçar o pagamento das parcelas de onde você parou.  

    Mas vale ressaltar ainda que você pode encontrar uma certa dificuldade por parte da instituição financeira atual. Isso porque é possível que eles tenham uma certa resistência, oferecendo contra proposta. 

    Porém, é direito do cliente poder realizar a portabilidade sem nenhuma restrição. E ele deve ser cumprido pelo banco. 

    E antes de realizar a troca oficial de banco, é importante que você compare os valores do juros e do CET. Assim, você terá a certeza que estará fazendo uma troca mais justa e em conta.

    Além disso, você passará novamente pelo processo de aprovação de crédito. Por isso, é de extrema importância que você esteja com o seu score alto e as contas em dias.

    O que achou disso?

    Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 191

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?