Mais

    [barra-desktop]

    [barra]

    Cálculo IPC-BR atualizado 2022

    O que é IPC-Br e o que compõe?

    O Índice de Preços ao Consumidor é um indicador calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

    O índice considera um conjunto fixo de bens e serviços que fazem parte das despesas habituais de famílias cujo nível de renda esteja situado entre um e 33 salários mínimos mensais.

    Sua pesquisa de preços se desenvolve diariamente, cobrindo sete das principais capitais do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília.

    Os bens e serviços que integram a amostra são classificados em oito grupos ou classes de despesa, 25 subgrupos, 85 itens e 338 subitens.

    As oito classes de despesa são:

    1. Alimentação;
    2. Habitação;
    3. Vestuário;
    4. Saúde e Cuidados Pessoais;
    5. Educação;
    6. Leitura e Recreação;
    7. Transportes;
    8. Despesas Diversas e comunicação.

    O que é IPC-Br acumulado?

    O IPC-Br acumulado nada mais é do que a soma dos valores de IPC mensal. A partir desse valor anual, é possível saber o quanto variou o poder de compra do consumidor brasileiro.

    Tabela IPC-BR 2022

    Mês/Ano Valor Mensal (em %) Acumulado no ano (em %) Acumulado em 12 meses (em %)
    Janeiro 0,49 0,49 9,58
    Fevereiro 0,28 0,77 9,29
    Março 1,35 2,13 9,68
    Abril 1,08 3,23 10,61
    Maio
    Junho
    Julho
    Agosto
    Setembro
    Outubro
    Novembro
    Dezembro

    Tabela IPC-BR 2021

    Mês/Ano Valor Mensal (em %) Acumulado no ano (em %) Acumulado em 12 meses (em %)
    Janeiro 0,27 0,27 4,83
    Fevereiro 0,54 0,81 5,41
    Março 1,00 1,82 6,10
    Abril 0,23 2,05 6,54
    Maio 0,81 2,88 7,98
    Junho 0,64 3,53 8,28
    Julho 0,92 4,49 8,74
    Agosto 0,71 5,23 8,94
    Setembro 1,43 6,74 9,60
    Outubro 0,77 7,56 9,73
    Novembro 1,08 8,72 9,88
    Dezembro 0,57 9,34 9,34

    Tabela IPC-BR 2020

    Mês/Ano Valor Mensal (em %) Acumulado no ano (em %) Acumulado em 12 meses (em %)
    Janeiro 0,29 0,29 4,07
    Fevereiro 0,11 0,40 3,63
    Março 0,10 0,50 3,21
    Abril – 0,30 0,19 2,60
    Maio – 0,24 – 0,04 2,37
    Junho 0,39 0,34 2,62
    Julho 0,25 0,59 2,73
    Agosto 0,78 1,38 3,19
    Setembro 1,12 2,51 4,35
    Outubro 1,19 3,73 5,42
    Novembro 1,03 4,80 5,79
    Dezembro 0,79 5,63 5,63

    Tabela IPC-BR 2019

    Mês/Ano Valor Mensal (em %) Acumulado no ano (em %) Acumulado em 12 meses (em %)
    Janeiro 0,58 0,58 3,11
    Fevereiro 0,54 1,12 4,11
    Março 0,51 1,63 4,64
    Abril 0,29 1,93 4,97
    Maio -0,02 1,91 4,75
    Junho 0,15 2,06 3,86
    Julho 0,14 2,20 3,77
    Agosto 0,33 2,54 3,68
    Setembro 0,00 2,54 3,28
    Outubro 0,16 2,71 2,95
    Novembro 0,68 3,40 3,50
    Dezembro 0,94 4,38 4,38

    Como é calculado esse índice?

    Para chegar ao valor do IPC-Br, é preciso monitorar diversas despesas e serviços para o consumidor. Ou seja, dá bastante trabalho!

    O cálculo para chegar até o valor do IPC-Br utiliza dados obtidos através da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) que o IBGE realiza por biênios.

    A partir dessa pesquisa, é possível perceber a importância e ainda a porcentagem monetária que cada gasto representa no orçamento dessas famílias.

    Calculadora posicionada acima de notas e cédulas de dinheiro
    IPC-Br é uma das ferramentas utilizadas para verificar a inflação no Brasil

    O período de coleta desses dados acontece diariamente e possui suas variações como o IPC Diário, o IPC-S, IPC-10, IPC-M, IPC-DI, IPC-3i e o IPC-C1. 

    Quais os impactos do IPC-BR na economia e nos investimentos?

    O IPC-Br é uma das ferramentas utilizadas para verificar a inflação no Brasil. Ou seja, o aumento desse índice influencia diretamente na economia e nos investimentos.

    Uma alta na inflação mexe diretamente com a desvalorização da moeda, que influencia a alta dos produtos e serviços em que o consumidor pode ter acesso.

    A desvalorização da moeda também implica no aumento do dólar, que é a principal moeda de negociação no mercado internacional.

    Então afeta os investimentos que são feitos com a moeda. E todo esse cenário gera uma economia desfavorável, o que faz com que investidores internacionais percam seu interesse em investir no Brasil.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?